Pedido Genérico Trabalhista: quando é possível e quando não é?

Compartilhar
  • 58
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    58
    Shares

 

Na II Jornada sobre a Reforma Trabalhista da 4a regiao da Justiça do Trabalho foram aprovados dois enunciados sobre a admissibilidade do pedido genérico, o primeiro esclarecendo uma situação em que o pedido genérico é admissível e o segundo esclarecendo uma situação em que o pedido genérico não é admissível:

Enunciado 9. PEDIDO GENÉRICO. É admissível o pedido genérico nas ações indenizatórias por acidente do trabalho (art. 324, § 1o, II, do CPC), quando o grau de incapacidade do trabalhador tiver que ser apurado em perícia ainda não realizada.

Enunciado 10. PEDIDO GENÉRICO. O pedido genérico não é admissível quando a petição inicial contiver elementos suficientes para a indicação do valor pretendido e nem quando houver impugnação ao conteúdo dos documentos contratuais.

A técnica de apresentar um exemplo de admissibilidade e também um exemplo de não

Deixe uma resposta